The home of Eurovision lyrics

Song Information
Music: José Coelho
Lyrics: José Coelho

Malmequer do campo, flor silvestre
A quem perguntei se era amor
O que me disseste, o que eu sonhei
E tu respondeste, talvez, não sei

Minha flor silvestre, meu desejo
De viver na voz este cantar
Quando chega agosto a minha terra
Põe sabor a mosto na cor do mar

E canta a cigarra cantigas de maio
Do romper da aurora até ao sol pôr
Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

E canta a cigarra cantigas de maio
Do romper da aurora até ao sol pôr
Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

Malmequer do campo, amor silvestre
Que a correr no tempo vai chegar
Tu és essa flor que se desfolha
E trás um desejo em cada olhar

E canta a cigarra cantigas de maio
Do romper da aurora até ao sol pôr
Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

E canta a cigarra cantigas de maio
Do romper da aurora até ao sol pôr
Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

E canta a cigarra cantigas de maio
Do romper da aurora até ao sol pôr
Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

E canta a cigarra cantigas de maio
Do romper da aurora até ao sol pôr
Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

Porque a nossa gente na ceifa do trigo
Quer ouvir cantigas que falam de amor

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Visitors from around the world

free counters