The home of Eurovision lyrics

Song Information
Music: Francisco Bandeira
Lyrics: Francisco Bandeira

Fecha-te, fecha-te em copas, não lhes mostres quem te julgas
Arranja um duplo que te esconda a quem te vê
Faz de conta, faz a barba e a consciência faz a moda
Mas onde ninguém estiver não faças nada

Nunca de ponhas de joelhos nem ao espelho
Não há derrota maior que o perdão
Não há lei, poder ou crença, não há força que te vença
Se souberes ser o poder que tens na mão

A verdade não existe, o contrário também não
Em que ninguém sabe ao certo onde é o céu
O mistério é a alma, o negócio é viver
E consciência cada um toma a que quer

Não te esqueças de aprender só o que é preciso
Para que todos te julguem sabedor
Faz de ti um animal sofisticado, bem treinado
Para que possas convencer seja quem for

O remorço é o complexo ou o reflexo
É da cor que o fazem ser como convém
Se aprenderes a perdoar e a pecar-te
Como a arte nunca serás condenado por ninguém

A verdade não existe, o contrário também não
Em que ninguém sabe ao certo onde é o céu
O mistério é a alma, o negócio é viver
E consciência cada um toma a que quer

O mistério é a alma, o negócio é viver
E consciência cada um toma a que quer

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Visitors from around the world

free counters